segunda-feira, 14 de março de 2011

JAC. RIZZO

.
Tenho andado longe, distante. Perdida no meio de florestas tropicais, ouvindo o ruído das chuvas, conversando com o nada ou escutando o barulho dos grandes silêncios.
O estrondoso barulho do nada!

Tudo que eu ainda não conheço bem, escandalosamente se debruça em meu caminho. Os beirais das minhas varandas vivem encharcados de lembranças antigas e estranhas.

E eu vivo assim, distraída e doce, sob a luz do meu novo e último amor


Jac. Rizzo - http://jacrizzo.blogspot.com/
.

2 comentários:

  1. adorei, saber mais de ti, de estar aqui a ler a lerte em teu blog

    obrigado pelo poema
    sendo assim esolha o beijo
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Sandra,

    Seja muito benvinda.

    Te abraço.

    ResponderExcluir