quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

MANCHA NEGRA - VAQUEIRO MARAJOARA

.

Mancha negra


Até o piquiazeiro deitou os galhos no chão
O lugar tremeu na terra tamanho esbarrão
A mancha negra crescendo tomou toda visão
Escondendo o que era chifre na ponta da colisão

No estrondo foi vaqueiro misturado na ação
Com cavalo, piquiazeiro muito sangue e tensão
Latência nos envolvidos em meio da confusão
Peso e chifre reunidos dentro dum escorregão

Cavalo com peito rasgado arfando aflição
O búfalo mais prevenido buscando o socavão
Vaqueiro todo esfolado apalpando a contusão
Ao longe um grito dado chamando a apartação



“Costurei suas feridas
Com espinho e cipó
E untei com valentia
Por dentro de cada nó”


.
MQ
.

2 comentários:

  1. Olá,

    Estamos montando um cadastro de blogs relevantes segmentados por assunto.
    Caso tenha interesse em incluir o seu blog gratuitamente neste cadastro basta nos enviar uma mensagem para blogs@difundir.com.br informando o endereço do seu blog, e-mail de contato e assuntos que são abordados no seu blog.

    Abraço,
    Sergio
    blogs@difundir.com.br
    www.difundir.com.br

    ResponderExcluir