sexta-feira, 31 de outubro de 2014

ENTÃO, FOI ASSIM? - RUY GODINHO

.


O programa Então, Foi Assim? deste sábado, será inteiramente dedicado ao talento e à criatividade do  cantor, compositor e violonista sergipano Cláudio Miguel, fundador e integrante do Cataluzes, o mais tradicional grupo musical de Aracaju.
  
Na ocasião, ele nos contará as histórias de:
 
- Cheiro da terra (c/ José de Gouvêa);
 
- Ilhas-olhos (c/Tonho Amaral);
 
- Destino dos retirantes;
 
- Porto de veias (c/Valdefrê, Tonho Amaral e Zé Amaral) e
 
- Pele africana.
 
 
Então, foi assim? Os bastidores da criação musical brasileira, sábado, às seis da tarde na Nacional FM com retransmissão para mais de 240 emissoras em todo Brasil.
 
Produção e apresentação: Ruy Godinho
 
.

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

RODA DE CHORO - RUY GODINHO

.


ESPECIAL TED FALCON E FÉLIX JR.
 

O Roda de Choro deste sábado será especial. Vai dedicar-se ao lançamento, em primeira mão, do CD Retratos abstratos, do multi-instrumentista e compositor estadunidense Ted Falcon e do violonista e compositor brasileiro Félix Jr., ambos radicados em Brasília.
 

        Na parte musical, ouviremos músicas instrumentais de autoria deles, dentre elas:
 
                - Baião brasileiro;
 
        - Felixiando;
 
        - Por do sol em Brasília;
 
        - Edu cinco línguas;
 
- Selva de pedra;
 
- Leo Leo Leo e
 
- Alex no frevo.


Roda de Choro, sábado, meio dia pela rádio Câmara FM, 96,9 MHz, de Brasília, retransmitido em mais 205 emissoras pelo Brasil, Japão e Angola.
 
 
 

 
Produção e apresentação: Ruy Godinho
 

.

















 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


 
 

 
 
 
 
 

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

CALADA


 . 

Calada

Impregnada

Do mundo em volta

As palavras se esconderam

No tempo e nos fragmentos

 

A mágica envelheceu

Dentro dos cortes

Calada sem esperar recorrências

 

Gestos se desderam

Só deixando lembranças

 

Uma saudade pulou do coração

E concedeu perdão

Riscando um resto de amor

Nos pulsos de cada mão

  

MQ
 
.

terça-feira, 28 de outubro de 2014

BOI - MQ

.
 
.

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Quilha de Ilha de Crôa II - MQ

.
 

Na Quilha da Ilha da Crôa

No encontro de rio e mar

Jangadas vão ao rebojo

De todo vento que

 

Derrubando cada malha

Aonde a vivência apontar

Seguro na ponta da corda

Palmo a palmo de rede

 

Mãos puxando o puxar

Pés rimando a cintura

Ao ato do corpo arrastar

 

Trabalho do dia a dia

Na vida de sustentar

Um tamanho de alegria

No jeito que é do lugar


.

domingo, 26 de outubro de 2014

LUCINA - RIO DE JANEIRO

.
 
.

sábado, 25 de outubro de 2014

ENTÃO, FOI ASSIM? - RUY GODINHO

.
 
 
O programa Então, Foi Assim? deste sábado, será inteiramente dedicado ao talento e à criatividade do  cantor, compositor e violonista carioca Cláudio Jorge.  
 
Na ocasião, ele nos contará as histórias de:
 
- Bem feliz (c/Délcio Carvalho);
 
- Fundo de quintal (c/Cartola e Hermínio B. de Carvalho);
 
- Luxuosos transatlânticos (c/Nei Lopes);
 
- Solidariedade humana e
 
- Senhora da canção (c/Nei Lopes).
 
 
 
Então, foi assim? Os bastidores da criação musical brasileira, sábado, às seis da tarde na Nacional FM com retransmissão para mais de 240 emissoras em todo Brasil.
 
Produção e apresentação: Ruy Godinho
 
 
.

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

RODA DE CHORO - RUY GODINHO

.
 
 
 
MOVIMENTO DO CHORO SERGIPANO
 
ESPECIAL ODIR CAIUS
 
O Roda de Choro deste sábado será especial. Vai dedicar-se mais uma vez à divulgação do Movimento do Choro Sergipano, que revitalizou o choro na cidade de Aracaju, promoveu o surgimento de novos regionais, incentivou a gravação de CDs e a criação de novos espaços para a execução do choro. O homenageado deste programa é o saxofonista Odir Caius.
 
        Na parte musical, ouviremos músicas instrumentais de autoria do homenageado, interpretadas em saxofone eletrônico:
 
           - 3 de julho;
 
        - Pra recordar;
 
        - Memórias de Aracaju;
         - Lembranças da Lira;
       - Chorinho no Thales Ferraz;

       - Numa noite boêmia; 

 
        - Chorando alegre e
 
        - João Rodrigues no choro.
 
 
 
Roda de Choro, sábado, excepcionalmente a uma da tarde pela rádio Câmara FM, 96,9 MHz, de Brasília, retransmitido em mais 205 emissoras pelo Brasil, Japão e Angola.
 
 

 
Produção e apresentação: Ruy Godinho
 
.
 
 
 
 

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

ESTAÇÃO - MQ

,
 
,

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

CELSO VIÁFORA - BELÉM

.
 
.

terça-feira, 21 de outubro de 2014

ALTER -MQ

.
 
.

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Reservas - MQ

.

 
Não chamem os antropólogos

O rigor científico

Nem o teor ideológico

Não chamem as ongs

O estado nem as religiões

 

Não somos indígenas

Nem negros ou brancos

Imigrantes, ressurgidos

Ou despatriados

 

Não nos declaramos

Para premiar verbas

E criar benevolências

Não nos declaramos

Para esmolar direitos

 

Mas declaramos

Coitados, não somos

E nem queremos

Aprender na miséria

De mais do mesmo

Toda dia, toda hora

 

Não nos declaramos

Donos de todos os lugares

Onde passamos para ir

Ou dormimos ao voltar

Onde vivemos no presente

Ou no passado

 

Não nos declaramos...

 

Nossas desigualdades

Membros de um só corpo

Mistura as dores de perdas

Aos diversos modos 

Como jeito de construir

 

Não declaramos

Que somos todos legítimos

 

É sem segregar que testemunhamos

Todas as diferenças nos tornando

Vários e iguais

Sem precisar de nos declarar brasileiros

.

domingo, 19 de outubro de 2014

UNIVERSIDADE - MQ

.
 
.

sábado, 18 de outubro de 2014

Um passar de triz - MQ

.

 
Procuro verdade, umazinha

Qualquer uma

Seja na fotografia estampada

Nos maços de cigarro que fumo

Na segurança de andar amarrado no carro

Ou numa propaganda do governo

De qualquer governo

 

Procuro originalidade, umazinha qualquer

Na televisão que se copia indefinidamente

No cinema que só aprendeu engatinhar

Ou numa rádio transformada em moeda política

 

Procuro nosso tamanho, só uma olhadinha

Nos jornais e revistas

Lá, impressos estão o de outros

Gente de diversos lugares

Significando o nosso

 

Procuro a fé, só um pouquinho

Nas igrejas e templos

Lá, estão protegidos pela ignorância

Os vendilhões da maior mentira do mundo

 

Então na intimidade da poesia

Descubro que verdade

Originalidade, fé

E nosso tamanho

É apenas um passar de triz

Diante do falso cultivado

Formidando para criar verdades


.

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

ENTÃO, FOI ASSIM? - RUY GODINHO


.
 
O programa Então, Foi Assim? deste sábado, vai desvendar as histórias das seguintes músicas:
 
- Linda juventude (Flávio Venturini/Márcio Borges)
 
- Em algum lugar (Lidi Satier/Vanessa Pinheiro e Tuca Oliveira)
 
- Resposta ao tempo (Cristóvão Bastos/Aldir Blanc) e
 
- Por debaixo dos panos (Antonio Barros e Cecéu)
 
 
Então, foi assim? Os bastidores da criação musical brasileira, sábado, às seis da tarde na Nacional FM com retransmissão para mais de 240 emissoras em todo Brasil.
 
 
Produção e apresentação: Ruy Godinho
 
.
 

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

RODA DE CHORO - RUY GODINHO

.
 
 
MOVIMENTO DO CHORO SERGIPANO
 
ESPECIAL DOM JOSÉ DO BAN
 
O Roda de Choro é especial. Vai dedicar-se mais uma vez à divulgação do Movimento do Choro Sergipano, que revitalizou o choro na cidade de Aracaju, promoveu o surgimento de novos regionais, incentivou a gravação de CDs e a criação de novos espaços para a execução do choro. O homenageado deste programa é o bandolinista Dom José do Ban.
 
        Na parte musical, ouviremos músicas instrumentais e cantadas de autoria do homenageado:
 
          - Chorinho da mamãe;
 
        - Una gran mujer;
 
        - Uma nova história;
 
         - Chorinho pra Aracaju;
 
- Sete cordas que choram;
 
- Prece da volta;
 
- Pra afinar meu coração e
 
          - Lili.
 
 
Roda de Choro, sábado, excepcionalmente a uma da tarde pela rádio Câmara FM, 96,9 MHz, de Brasília, retransmitido em mais 205 emissoras pelo Brasil, Japão e Angola.
 

 
Produção e apresentação: Ruy Godinho
 

,

 
 

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Cora-inha - MQ

.

 
O Cruzeiro do Norte

Na ponta de cada estrela

Desenha réstias no caminho

Esperando só para vê-la

 

A lua espalha as nuvens

Traz brilho pra espiar

Pela janela do quintal

Tão cheia como um olhar

 

O vento bem de mansinho

Não sai lá do portão

Inquieto como menino

Curioso como irmão

 

E o sol se prepara

Em muitos tons de cores

Para proteger seu dia

De todos os temores

 

O rio corre festeiro

Vindo de tanto lugar

Para entregar suas beiras

Presente de quando chegar

 

A canoa se finca na água

Dia e noite a esperar

O tempo que não é longe

Quando fores navegar

 

Mocorongos acendem fogo

Enfeitam-se de fidalguias

Um coro de Boraris

Ensaiam as cantorias

 

Cora, Cora-inha

Corazinha do Tapajós

Cora, Cora-inha

Corazinha dos Boraris

Cora, Cora-inha

Da Terra do Chão

Cora, Corazinha

No fundo desse Brasil

Lugar de seu coração


.

terça-feira, 14 de outubro de 2014

POA - MQ

.
 
.

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Está tudo combinado - MQ


.
O telefone tocou, madrugada do dia mais quente do ano; tocou muitas vezes. Quando atendeu, a voz pastosa de uma mulher parecendo embriagada disse, tentando sussurrar – está tudo planejado, morrerás ainda hoje – e desligou.

A essa hora? Pensou, e voltou a dormir. Novamente o telefone, a mesma voz, a mesma frase.

Que droga, pensou; tomou água e foi ao banheiro.

De novo? Trote a uma hora dessas! Levantando de novo, para outro copo d’água e o banheiro.

Na quarta vez, tentou fazer uma pergunta – e como morrerei? Do outro lado desligaram, como das outras vezes.

Pensou que fosse brincadeira de algum amigo imitando voz de mulher ou, quem sabe, mesmo uma amiga. Aquela respiração parecia-lhe familiar, coisa chata.

Na quinta vez que o telefone tocou, ele apenas tirou do gancho, mas ficou olhando o aparelho, não conseguia dormir.

Olhava o telefone fora do gancho e sentia uma vontade inexplicável de ouvir de novo a ameaça e a mulher respirando abafado. Era como uma necessidade.

Aquilo durou o resto da madrugada; uma dezena de vezes ouviu a voz, mesma entonação e as mesmas pausas, parecia uma gravação.

Quando o dia amanheceu, já tinha fumado quase um maço de cigarros e estava esperando o telefone tocar de novo. Sete horas, mudo. Sete e meia, continuava mudo. Tomou banho, fez o café e quando ia saindo para trabalhar, já próximo da porta, o telefone tocou. Era a mesma voz, que perguntou:

     Você ainda tem cigarros?

     Estou fumando o último – respondeu, acreditando que ela ia ouvi-lo sem desligar.

– O veneno está nele... Adeus.


,